terça-feira, 31 de maio de 2016

IDADE


M&M é guloseima de crianças não é???
E quem traz uma garrafa cheia de M&M para oferecer aos colegas de emprego? Criança?? Hum ... já sei, uma jovem estagiária! lol, lol



E quem escolhe todos os anos o mesmo restaurante para festejar o aniversário com a "familia" do emprego? Será criança?

O restaurante que coloca o "Happy Birthday to You" no fim do almoço
e
oferece estas velas para o aniversariante apagar ...
Será criança também?

Pois ... a idade não se contabiliza pela data do cartão de cidadão ...
mas pela "criancice" que vem de dentro.

E esta "jovem" colega e Amiga já não é estagiária e não fez nem 20, nem 30, nem 40, nem 50, ...
Ooopsss ... não posso continuar ;)

segunda-feira, 30 de maio de 2016

UM CHÁ

Há sempre uma primeira vez ... :)

Nunca tinha tomado um chá de frutos do bosque com frutos do bosque lá dentro:
metade de um morango,
uma framboesa
e
alguns mirtilos.


Estava bom ... mas bem diferente do chá de folhas de Hortelã, apanhadas no quintal da empregada, e acompanhado por uns biscoitos oferecidos pela patroa da empregada.
Bem diferente sim ... a familiaridade da "aldeia" é diferente ...

sábado, 28 de maio de 2016

OSGA-MOURA


A OSGA-MOURA (Tarentola mauritanica) é um réptil vulgarmente encontrado na zona centro e sul do país. Alimenta-se à base de formigas, baratas, aranhas, escaravelhos, moscas e mosquitos. Costuma habitar em zonas rochosas ou urbanas, aparecendo em paredes ou muros. Os seus predadores costumam ser aves ou gatos.
As suas patas são adaptadas para conseguirem andar em surpeficies verticais.
Como réptil, é um animal de sangue frio, não controla a temperatura do corpo, prefere viver em zonas quentes e coloca-se ao sol para se aquecer. 
Costuma hibernar no Inverno e acorda na Primavera, altura em que se reproduz. A sua postura é de cerca de 2 a 4 ovos, e são chocados durante cerca de 4 meses.

Oooooops!!!
Aqui está o que não gostei!! ... estamos na Primavera e ter uma osga super gorda dentro do kayak, bem lá no fundo, sem querer sair ... hum ... deve ter achado que era um bom local para ali chocar os seus ovos.
E ... estar no meio do lago e aparecer uma osga à frente, gorda como esta ... hum...não é muito agradável ... e daqui a 4 meses aparecerem 5 osgas????? ooops!!! ainda pior!! lol, lol

sexta-feira, 27 de maio de 2016

AS MELHORES FOTOS

As melhores fotos são as que ficam na memoria

São aquelas que não mostramos a ninguém, porque somos egoistas e queremos reter só para nós?? Será??
Ou porque é algo que nos diz muito e talvez tenha significado só para nós, talvez os outros nem gostem, nem apreciem com tanta intensidade, ou até nem lhes diga nada.
Ou porque é algo muito pessoal ... ou um gosto pouco comum ...

As melhores fotos são instantes da vida, vividos com muita intensidade, ou quadros que contemplamos ... e vup... já passou ... já não existe mais ... foi-se.

Mas as melhores fotos da natureza viva são muito difíceis de tirar, são situações imprevisiveis e durante lapsos de tempo ... um tempo tão curto que não dá para preparar a fotografia, quando estamos apostos já o cenário não existe mais ... voou ... desapareceu ... foi-se ...

Cada vez que passo pelo Alentejo sonho em fotografar cegonhas, nos seus grandes ninhos, nos postes de eletricidade ou nas torres das igrejas.

Mas como as melhores fotos são as que ficam na memoria, não consegui fotografar o cenário que mais gostei: a cegonha mãe a alimentar a cria, a passar o alimento do seu bico para o bico da cria, ... a cegonha mãe em pé, dentro do ninho e a cria deitada com o bico virado para cima, lá bem no alto, num ninho enorme, na torre de uma pequena igreja, na cidade de Alcácer do Sal.

Mas desta vez tenho Tempo, já de atrasada não passo, então estacionei o carro bem junto à igreja, e incrível ... o portão estava aberto! Yupi!!!  Vai ser desta vez!!! Yupi!!!

E lá fui eu cumprir um desejo de há vários anos. Há vários anos que passo na estrada e vejo muitos ninhos e muitas cegonhas. Mas nunca há Tempo ...


quinta-feira, 26 de maio de 2016

OBRIGADO

Obrigado pela vida e pela saúde,
Obrigado pelo emprego,
Obrigado pela família,
Obrigado pelos Amigos,
Obrigado pelas surpresas boas,
... e também pelas más ... porque com elas aprendemos sempre algo ...

Obrigada pelos presentes ... e são tantos ...
vai um obrigado para cada um deles:
Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado, Obrigado.

domingo, 22 de maio de 2016

sábado, 21 de maio de 2016

CAMINHADA

O convite não foi para mergulhar numa piscina de um hotel de luxo,


nem para dar um passeio pelo Alentejo,

muito menos para assistir a uma aula de preparação de Gin, lol

O convite foi para um passeio no campo:

Certo dia um grupo de amigos foram passear ao campo.
Por entre brincadeiras e gargalhadas lá foram percorrendo os caminhos iniciais até chegarem ao lago. Tudo parecia simples e fácil.

Mas junto ao lago erguia-se um pequeno monte de 400m de altitude.

E continuando a caminhada chegaram ao sopé do monte.
Embora o monte só tenha 400m de altitude, mas visto a partir do seu sopé até parece bastante alto e íngreme. E alguém perguntou:

L: - Vamos subir aquele monte?

E um dos elementos do grupo assustou-se e proferiu logo:
D: - Eu não subo aquele monte, é impossivel, não consigo, só se me levarem ao colo :)
L: - Claro que não, vamos só dar um passeio, venham daí.

E lá continuaram a caminhar, a conversar e a rir... e foram subindo .... subindo ... e conversando ... e subindo ...

D: - Mas estamos a subir ao monte?!!!
L: - O que achas? O monte é impossível de subir, não foi o que disseste há pouco?

E continuaram a caminhar, a conversar e a rir ... e a subir ...

Quando chegaram à altitude objetivo alguém parou e disse:
L: - Apreciem a vista! ...
L: - Estão a ver o lago onde iniciámos a caminhada?
D: - Ahhhhhhhhhhhhhh!!!!!!!!!!!!!!!! Mas eu subi este monte!!!???!!!!!!


Pois ... realmente qualquer caminhada é possível desde que se dê o primeiro passo.
Qualquer caminhada é possível desde que feita com sabedoria,
desde que feita suavemente, obstáculo após obstáculo,
qualquer caminhada é possível!


A caminhada da vida processa-se de forma análoga:
   um dia de cada vez

sexta-feira, 20 de maio de 2016

PAPOILAS

A Papoila é uma das mais belas flores silvestres. Vulgarmente encontrada nas margens das estradas e em grandes campos de cultivo.
A Papoila também é uma planta medicinal, usada principalmente para fins sedativos.

Para além da Papoila vermelha, que é a mais conhecida, também existem Papoilas azuis, amarelas e brancas. As Papoilas brancas são usadas para se extrair ópio.

Mas contemplar um campo a perder de vista na altura da Primavera, com algumas "pinceladas" vermelhas produzidas pelas nossas amigas Papoilas ...
hum ...
que belo quadro!!!...

terça-feira, 17 de maio de 2016

V.F.XIRA: PASSEIO RIBEIRINHO


O Passeio Ribeirinho é um caminho encostado ao rio Tejo, que une a cidade de Vila Franca de Xira à vila de Alhandra. O Passeio é constítuido por uma faixa de caminho pedonal e outra de ciclovia. Conta com alguns bancos de jardim para descansar e apreciar a paisagem mesmo encostada ao rio, e com zona de merendas. A sua distância é de cerca de 3,3Km.

- Em Vila Franca o Passeio inicia-se junto ao Jardim Municipal Palha Blanco ou mais à frente perto da Praça de Toiros com acesso por cima da linha de comboios através de elevador e/ou escadas. Entre a Praça de Toiros e o Pavilhão do Cevadeiro existe  um parque de estacionamento.
- Em Alhandra o Passeio termina (ou inicia-se) junto à Secção Náutica.

Embora o Passeio tenha uma extensão de 3,3 Km consegue-se correr uns 10 Km. Vamos a contas: 3,3 da ida + 3,3 da volta + passagem pelo jardim em VFXira + prolongamento em Alhandra junto ao rio * 2. 
Tudo isto bem somado e segundo opinião de economista, que ali corre todas as semanas, dá uns 10Km. Vamos acreditar?!  lol, lol

De um lado o Tejo,
e do outro?? ...
bom ... do outro o Passeio também é agradável: arbustos com flores coloridas, alguns bancos de jardim, e uns graffitis espetaculares que dão um colorido que "sabe bem" aos olhos :)

Muita gente ali vai efetuar um treino ou simplesmente renovar energias internas para mais uma semana de trabalho.
Uns correm, outros caminham, outros andam de bicicleta, e uma minoria escassa descansa nos bancos mais próximos do rio e contempla mais além... a proximidade do rio é bastante, o que dá uma sensação brutal ...








 Cais de Alhandra.

 Gosto deste graffiti.

 Mais um graffiti bonito e alusivo à zona.

Depois de passar o jardim tem-se uma bonita panorâmica da ponte.


Alves Redol é natural de Vila Franca de Xira, nasceu em 1911 e faleceu 1969, e foi considerado um dos expoentes máximos do neo-realismo português.
Os seus livros abordam a realidade social vivida na altura, e as suas experiências pessoais como interveniente da oposição ao regime sazalarista.
O seu modo de escrever é simples e esquemático, obtendo por isso uma grande adesão do grande público.
A sua obra é vasta, destacando-se os livros "Gaibeus", "A vida mágica da sementinha" e "Barranco de Cegos".


Em Vila Franca há Alves Redol por todo o lado. A figura acima é um graffiti pintado na frente do pavilhão desportivo inserido no jardim municipal.

Vista do jardim municipal.

Embarcações junto ao jardim.


Preparados para os 10 Km?? ;)

sábado, 14 de maio de 2016

GUINCHO: DUNA da CRESMINA

Duna da Cresmina é um centro de interpretação criado para divulgar a fauna e a flora da zona dunar Guincho - Cascais, e está integrado no Parque Natural Sintra-Cascais.
Aqui começa um passeio circular sobre um passadiço de 1,5Km, que nos leva a conhecer a zona dunar. Ao longo do passeio encontram-se vários painéis informativos sobre o tipo de vegetação e os animais que ali vivem.

É um passeio sempre sobre as dunas, mas que apresenta uma paisagem variada: ora só areia, ora com com vista de mar, ou ainda com zonas floridas. Mas o mais fascinante é a zona em que somos transportados para o deserto, quando avistamos montes formados só por areia e com formato ondulante.


Duna da Cresmina também é um bar, localizado no Centro Interpretativo, e com comidas modernas e leves. O bar está bem decorado e com cheiro a madeira. Conta com uma esplanada de onde se têm grandes vistas sobre as dunas e sempre com praia no horizonte.
Que belo pôr do sol!!! Uma vez que o sol se põe a Oeste e estamos a falar da costa oeste do país.

Mais informação sobre o bar: http://dunadacresmina.com/

Para além destes 1,5Km a zona também apresenta outras alternativas para quem for mais exigente na extensão da caminhada.
Guincho não é só "Bar do Guincho" também há bons kilómetros de percursos marcados e por marcar, mas todos eles satisfazem o requisito de um bom passeio com uma super vista de mar.

- Claro que o "Bar do Guincho" é especial, não sei explicar porquê, mas há como que magia naquele local. Embora esteja sempre cheio e com fila para pedir a comida, e até se tenha que esperar por mesa vaga, mas é um local especial, e como tal sabe bem de qualquer forma: com chuva, com sol, com frio, com calor, com gente, com silêncio ou com barulho, ...
- "Duna da Cresmina" é um bar com uma vista ampla e de grandes horizontes.
Ambos satisfazem os requisitos de um fim de tarde esplêndido e relaxante, e com muito Silêncio interno.


Mas vamos à caminhada de 10Km. Por entre subidas, descidas, passeios pela areia, zonas de falesia, vistas sobre as rochas e o mar, caminhos floridos e pedras bonitas. Em algumas rochas do caminho encontram-se alguns vestígios de fósseis de corais, o que permite saber que toda aquela zona já esteve submersa pelo mar em tempos remotos da nossa história como planeta, talvez na era mesozoica.
De passagem pela praia podemos ver as rochas bem no centro da praia do Guincho que se crê constituirem a chaminé de um vulcão. A provar esta teoria pode-se constatar a posição obliqua para que estão viradas as rochas a oriente e a ocidente desta chaminé. Todas as rochas a oeste deste centro estão obliquamente inclinadas para o mesmo lado, enquanto que a este estão viradas ao contrário.

Vamos ver as vistas??? ;)
















Fósseis de corais.

Fóssil de Amonite (molusco do período Cretácico)

São estas as rochas que se crê terem sido a chaminé de um vulcão.

Como vêm pela imagem de satélite é fácil, basta seguir de Cascais na estrada junto ao mar e virar à direita junto à praia Grande do Guincho. Andar 400 metros e logo encontrarão o estacionamento do Núcleo de Interpretação.

Bons passeios, boas vistas, bom ar, e ...