quinta-feira, 30 de junho de 2016

VITORIA

CONTRASTES


Um dia desta semana, um dia de manhã.
Neste dia fotografo com a memória uma cena marcante, uma cena cheia de contrastes.
Não tive coragem de tirar uma foto.

Um homem daqueles 3 ou 4 que costumam dormir e passar o dia sob a proteção de um telhado e sobre um colchão negro.
Tudo muito sujo, alguns sacos de plástico pelo chão.
Um homem de barba enorme e enriçada,
cabelo enorme e espesso,
roupa suja, sujíssima.

Um homem que naquela manhã estava sorridente.

Uma dezena de pombos aos seus pés comiam qualquer coisa do chão.
E o homem estava feliz.

Do nada que possui ainda sobrou para alimentar os pombos,
e
o homem estava feliz.

terça-feira, 28 de junho de 2016

ENCONTRO de COLECIONADORES

ALCÁÇOVAS
é uma pequena vila pertentecente ao concelho de Viana do Alentejo, cujas principais atividades económicas, para além da agricultura, são a arte chocalheira e a doçaria conventual.

Depois de percorrer várias vezes as mesmas ruas em busca do mercado, avisto algo familiar - Snack Bar O Carlos. Hum ... conheço isto de algum lado ... 
Pois claro ... há um pacote de açúcar com esta imagem.


No mercado começam a chegar os colecionadores, munidos das suas grandes malas, que mais pareciam as malas dos filmes que transportam as "verdinhas", lol
Enquanto eles chegam e espalham os seus milhares de pacotes de açúcar, percorro as ruas para conhecer a povoação.
Não é grande de tamanho, mas também não é preciso ser grande para se ser "grande".

O jardim, pequeno jardim, mas com grandes sombras. Árvores de boa sombra cobrem as mesas decoradas com o brasão da vila.


Pelas ruas estreitas as casinhas quase todas iguais, formando a decoração tipicamente alentejana, de tudo branco com uma risca azul ou amarela.

A casa das 4 torres, propriedade privada, mais parece um palácio, onde não se encontra a bilheteira para se fazer uma visita.


O sino ecoa forte, bem forte ... pois claro, não estamos na cidade, e há tanto tempo não ouvia um som assim.

Mais à frente, o Palácio dos Henriques e a Capela das Conchas.
Mas o que é isto?? Algo tão diferente do padrão de casas já visitado.
O palácio foi recuperado e está prestes a ser aberto ao público, segundo informação de pessoas locais com quem converso.
O palácio tipicamente árabe, lembra bem a altura das invasões e das reconquistas aos mouros.


Continuando, atinjo a igreja matriz de S. Salvador, onde termina a zona povoada de Alcáçovas e começa o campo, onde se ouve o forte som das rolas, vindo algures de uma qualquer árvore.

E agora?? Tenho que voltar tudo para trás.
Ooppsss ... perdi-me!! lol


No Mercado a conversa vai animada.
Pacotes e mais pacotes, e muitos pacotes ... mas como troco??
Bom, não é para trocar, desta vez é para conhecer pessoalmente as pessoas com quem troco realmente.




Até o Sr. Francisco Sim Sim lá está a publicitar o seu livro, um senhor simpático, com muitas histórias para contar.


E finalmente a hora da entrega dos presentes: fomos chamados pelo nome, e um a um fomos recebendo o Certificado de presença e os Pacotinhos alusivos ao Encontro.



Mas não acabou!
Ainda houve o almoço.


Ainda fomos visitar a Exposição dos Chocalhos.


Ainda fomos ao jardim refrescarmo-nos com bebidas frescas e boa sombra ... hum ... que ventinho tão agradável :)


E a hora já vai avançada ...
para o ano há mais ;)

Valeu!!
Parabéns à Organização!
Parabéns, sim sim

AJUDAR


AJUDE-SE ... AJUDANDO O PRÓXIMO

Autor: eu



(É uma tarefa bem mais fácil)

segunda-feira, 27 de junho de 2016

FILME


Estou farto de ser o protagonista do filme, gostava de ser o figurante.

Autor: eu.

LEITURA por SMS II

Mais um SMS com a recomendação de um bom livro.
Mais uma ida à livraria
e mais um livro comprado, lol

Depois de ter lido "A Arte de Não Amargar a Vida", eis que surge mais um livro do mesmo autor, o psicólogo Rafael Santandreu.


Descrição retirada das livrarias:

"Descubra a sua força emocional!
«A minha relação com a Psicologia é uma história de amor. Confesso que, quando concluí a licenciatura em 1992, não acreditava muito no poder da Psicologia para promover a mudança. Só uns anos mais tarde, ao voltar a estudar o trabalho do célebre psicólogo Albert Ellis, é que comecei a compreender o impacto que o próprio pensamento pode exercer sobre a mente das pessoas. Pude comprová-lo por experiência própria e, com um pouco de trabalho mental, consegui condicionar as minhas emoções.

A Psicologia funcionava! Mais tarde, na qualidade de terapeuta, tive a oportunidade de presenciar mudanças muito mais radicais nos meus pacientes. Este livro pretende torná-lo uma pessoa muito mais forte e feliz. Reúne todos os mecanismos de que a Psicologia dispõe para nos transformar. Pessoalmente, não sou fã dos livros de autoajuda, exceção feita aos que se baseiam em provas dadas. Ao longo destas páginas, limito-me a apresentar-lhe ferramentas psicológicas de eficácia comprovada e posso assegurar-lhe que 80% dos pacientes que seguiram as minhas indicações terapêuticas conseguiram deixar completamente para trás a depressão, a ansiedade, as obsessões e as fobias.» "

quarta-feira, 22 de junho de 2016

LISBOA: DELIDELUX

A água do rio corre com ligeira corrente ... está sol e calor ... e esta é a esplanada da Delidelux.

De fácil acesso quer se venha de carro (tem estacionamento em frente) ou de metro (saida mesmo em frente à porta).

Um bom local para uma pausa no trabalho, um bom local para vir almoçar com uma amiga divertida, que já correu o mundo a viajar sozinha. Grandes histórias existem sempre para contar, grandes experiências, e tudo bem regado com a maturidade de quem já não tem nada a perder.
Grandes gargalhdas ecoam numa esplanada calma à beira rio ...
Oooppsss!!! que falta de educação rir tão alto, lol


Avenida Infante D. Henrique Armazém B – loja 8 Lisboa (Santa Apolónia), junto aos restaurantes: Cais da Pedra, Bica do Sapato e Casanova.

Delidelux é uma mercearia gourmet com cafeteria incorporada, onde se podem saborear refeições ligeiras, com aspeto bem decorado.
Na mercearia e charcutaria tudo bem arrumado e com muita cor.



No fim da loja a cafeteria com menus do dia e lista à La carte.


Na esplanada, o local preferido de todo aquele espaço, hoje saboreia-se um sumo de morango e melão. Claro que a carta de vinhos existe, e também são vendidos na loja, na zona da garrafeira.


No entanto a Delidelux parece ser mais conhecida pelos seus Brunch à beira rio.

Aiiiii que já estou atrasada para a reunião das 14:30. Back to reality

SURPRESA

Nem sempre é necessário muito money,
nem sempre é preciso luxo ou requinte,
mas um pouco de imaginação ...

Esta foi uma surpresa diferente e Especial.
Ora vejam as fotos, sigam os acontecimentos e as expressões faciais:


Os balões saltaram fora da caixa quando a aniversariante abriu a tampa, pois tinham sido cheios com hélio.
Os fios dos balões tinham um postal de aniversário na ponta, que ficou dentro da caixa.

No fundo foi uma surpresa simples, muito simples e de fabrico caseiro,
mas cheia de emoção ...
e oferecida a uma pessoa Especial,
que Amou a ideia.

terça-feira, 21 de junho de 2016

CALOR??

ESPAÇO E SILÊNCIO ??? procuram-se ... :)


Acho que já estou farta de calor ... 

segunda-feira, 20 de junho de 2016

GELADINHO


FABRICA DO GELADO, junto ao Casino de Lisboa

Hum que delícia ... geladinho sem fila ... hum fixe!!
Simples e delicioso.

Gelado de uma bola com dois sabores. Pequeno, não acham??? lol

sábado, 18 de junho de 2016

FORÇA PORTUGAL!


Ohhhhhhh!!!!!!!!!!!!

Mas o verde da bandeira é símbolo de esperança :)

FORÇA PORTUGAL!!

quarta-feira, 15 de junho de 2016

OH! ALENTEJO SELVAGEM

Oh Alentejo selvagem!!!


Os coelhos assustam-se e fogem a cada passo que dou em direção à margem da Barragem.
Sempre que me desloco para a água processa-se sempre da mesma forma.
Os predadores são poucos e não é permitido caçar aqui na zona.
Tantos coelhos e tão queridos, com as suas orelhas espetadas e atentas a todos os sons ...

Resolvi enganar um Coelho ;)
E fiz com ele um jogo de aproximação, o jogo do Silêncio:
  1. dou um passo
  2. o coelho levanta as orelhas
  3. eu paro e o coelho retoma a sua rotina
  4. eu dou outro passo
  5. e ...
Oh alentejo selvagem!!!

snake!!!! snake!!!! snake!!!
Já não se pode estar calmamente sentado na receção em busca do único local com wifi, que aparece logo uma cobra junto aos pés!!!! É uma miniatura de cobra, mas é uma cobra.
Também as há com mais de um metro e bem gordas. Mas então se fosse uma dessas ... quantos "snake" é que eu diria??? lol

Oh alentejo selvagem!!!


As Carpas estão na época da desova e reunem-se todas juntas, em zonas de águas pouco profundas. São tantas, tantas ... grandes peixes ... e parecem ser sensíveis ao som e ao movimento.
Uso a mesma técnica do Silêncio, e passado alguns minutos lá vêm elas tomarem as suas posições, todas juntas em águas tão pouco profundas que os seus dorsos ficam visíveis.

Oh alentejo selvagem!!!



O vento forte sopra e formam-se ondas nas águas da Barragem, ondas com crista branca.
A cada onda que bate no barco a água espirra e molha quem lá vai dentro, desde a cara até aos joelhos ... só mesmo com um impermeável, que protege do sol e da molha.
Junto às margens as ondas são ainda mais fortes.

Paro numa enseada para descansar, mas o vento empurra-me até ao fundo, junto à margem.
Enquanto descanso e me abstraio do meio ambiente para pensar um pouco, sou surpreendida por algo que me bate na traseira do kayak, salta e torna a bater na parte de cima do kayak, e por fim salta para a água.

Aiiiii .................... que susto!!!

Mas afinal era só uma Carpa a saltar fora de água.
E se em vez de bater em cima do kayak tivesse caido dentro??
Como é que eu a tirava dali?
E ela certamente não se deixaria apanhar ... lol

Oh alentejo selvagem!!!

No ar, lá bem em cima, eis que surge um falcão. O seu vôo sereno transmite tranquilidade.

domingo, 12 de junho de 2016

ALENTEJO: XARRAMA e SADO

11JUNHO2016
Caminhada gratuita
organizada pelo Projeto Alcáçovas Outdoor Trails


Conforme o guia explica e muito bem, neste grupo há sempre um nucleo duro; as caras que já se conhecem caminhada após caminhada. As caras que sabem o que esperam umas das outras, a Amizade que se cria, a relação de confiança que se vai adquirindo.

Aqui há um Grupo.

Depois há as caras novas: umas que se vêem e nunca mais se avistam e outras que com o tempo também passam a caras Amigas :)


Hoje encontrámo-nos para partilhar uma caminhada com muita água e muito calor, muitas cegonhas e muito arroz. Hoje o desafio era caminhar 24Km de um percurso circular que começou e terminou na Barragem Vale de Gaio.

Pelas 9:45h lá estávamos os 9 elementos do pequeno grupo que não foi atrás dos mares algarvios e escolheu caminhar no Alentejo, escolheu algo bem mais calmo que um passeio na Marina de Vilamoura. Com as horas de fila ontem na A2, deverá estar bem apinhada (desculpe dá-me licença …).

Caminhámos nas margens do rio Xarrama e do rio Sado, e junto a canais de irrigação.
Nas margens do caminho as flores silvestres davam colorido à paisagem.





No ar as muitas cegonhas embelezavam o céu. Ninhos e mais ninhos, grandes ninhos no alto dos postes.





E nos arrozais, aliás grande zona de arrozal, bandos de cegonhas pincelavam a paisagem de branco e preto. Sinceramente nunca tinha visto um bando de cegonhas, normalmente vêem-se casais nos postes, nas margens das estradas. Mas avistar umas oito cegonhas juntas parece um bando, e coisa inédita a um olhar citadino.
E quando se assustam com o nosso movimento e batem as suas enormes asas, todo o bando ao mesmo tempo …



Tantos canais de irrigação e cruzados por tantas pontes, rudes pontes de madeira, até pareciam pontes suspensas de outras geografias mais povoadas em turistas.

E esta?? Convenço alguém?? ... ;) ;)



Chegados a S. Romão, aldeia tipicamente alentejana com as suas casinhas muito brancas e algumas riscas azuis, descansámos num antigo tanque das lavadeiras.


Em Rio de Moinhos almoçámos na tasca lá do sítio, umas bifanas ou umas sandes trazidas na mochila, mas tudo acompanhado por bebidas bem fresquinhas. Visitámos o jardim e o seu azulejo, a “parte histórica” da aldeia. Tudo muito bem explicado pelo nosso guia, que tem andado a estudar bem a lição, para nos presentear com elucidativas explicações sobre os vários locais onde vamos passando. E tudo isto numa caminhada gratuita…


De regresso à Barragem Vale de Gaio ou Trigo de Morais (parece que tem os dois nomes) resta agradecer à organização por tudo.
Um bem haja
e
Muito Obrigada


Como curiosidade convido-vos a fazerem uma pesquisa por Hotel Vale do Gaio e vejam as imagens
e sonhem ...